18 jogos de PlayStation 2 que você deve pensar duas vezes antes de jogar

julho 13, 2014 , , , , 20 Comentário(s)

 

E vamos continuar o post anterior (se você não viu, clique aqui). Agora vamos falar dos jogos que menos gostei e quero justificar o porque.

Só pra lembrar que esta lista foi feita baseada pelo que eu já joguei e que é a minha opinião. É evidente que você pode não concordar, por isso eu gostaria que você deixasse um comentário sobre jogos que deveriam entrar pra essa lista. E mais uma coisa: a soma dos jogos desta lista com a lista anterior não é o total de jogos que já joguei no PS2, deixei muitos de fora pra não deixar os posts colossais.

Chega de ladainha e vamos ao que interessa:

Black - O objetivo é matar um líder terrorista e pra isso você terá que se meter no meio de uma guerra e depois vai pra uma prisão.
O(s) problema(s): Você já começa mal, levando bala pra tudo quanto é lado! Odeio a mira desse jogo e fora que nunca consigo enxergar os soldados inimigos. Resultado: morro 500 vezes até perder a paciência. Não gostei da história também.


Castlevania: Curse Of Darkness - a noiva do Hector é queimada viva, então ele decide se vingar. Só que ele traiu o Conde Drácula, então já viu o arranca-rabo que se passa na história, né?
O(s) problema(s): não gostei da jogabilidade, apesar de achar a história boa.


Chulip - sem dúvidas o jogo mais bizarro que já joguei na vida! Um garoto se apaixona por uma garota, mas como não sabe beijar direito, decide treinar e aprender com outras pessoas. É isso mesmo que você leu: o jogo consiste em sair beijando desde idosos, até maquinista do trem, fantasmas e um leão dono de uma sauna. Com tanta experiência, ele espera que ela finalmente o queira.
O(s) problema(s): em certa altura do jogo você tem que esperar amanhecer ou anoitecer pra realizar algumas missões e isso pode levar um bom tempo no mundo real. O jogo é fofinho e tal, mas ter que ficar esperando o jogo decidir mudar o horário é um saco! Além disso, o jogo não tem uma lógica muito clara e muitas vezes você perde a missão porque não faz ideia do que tem que fazer a seguir.


Echo Night - é um jogo de terror com uma história única: o seu ônibus espacial caiu na lua, mas só você sobreviveu. Entretanto, para conseguir ajuda, você terá que atravessar uma base lunar assombrada. Pra piorar tudo, parece que todo mundo sumiu do lugar. Uma estranha névoa faz com que os fantasmas fiquem irritados e caberá a você ajudá-los a partir dessa pra uma melhor.
O(s) problema(s): Os fantasmas não te machucam, mas você fica tão assustado quando se aproxima deles que sua vista escurece e tem um infarto!hahaha É sério! Fora que o personagem usa um capacete de astronauta, o que limita a sua visão da tela. Por fim, a coisa mais chata é que você anda muito devagar e quando corre, perde fácil o fôlego e começa a andar devagar de novo. Isso tudo torna o jogo um pouco maçante.


Final Fantasy VII: Dirge Of Cerberus -  Vicent Valentine e seus amigos lutam contra os DG Soldiers que são liderados pelos Tsviests. Os Tsviests por sua vez querem invocar o Omega, uma arma poderosa que pode destruir o planeta inteiro.Vincent terá que detê-los a todo custo.
O(s) problema(s): a mira, a maldita mira! P*rra, custava ter deixado o sistema de lutas tradicional? Ter que ficar atirando com aquele joystick é um martírio! Os personagens e a história são legais e tal, mas a jogabilidade é um terror pra mim!


Harvest Moon: A Wonderful Life - é um jogo fofo e com gráficos bem feitos. O legal é que dá pra montar a sua própria fazenda, constituir uma família, bancar o arqueólogo, encher a cara num boteco e virar camelô vendedor ambulante para ganhar dinheiro com os produtos da sua fazenda.
O(s) problema(s): O problema é que o jogo não te fala exatamente o que fazer. Passei a jogá-lo como uma louca e depois percebi que o jogo não se desenrolava. Pesquisei pelo detonado e tcharam: você tem que casar, crescer e tudo mais. Custava ter botado um mini tutorial ou algum personagem dando indireta? Outro problema foi manter o personagem principal equilibrado. Cara, não dá tempo de arranjar comida, se divertir, namorar e de administrar a fazenda ao mesmo tempo! Coitado do meu cachorro, ficava sem comer por vários dias!uashasu Não dá tempo de alimentá-lo e treiná-lo. E outra coisa: regar a sua plantação é tão complicado que logo você perde a energia e tem que ficar comendo e comendo toda hora. Você ainda tem que dormir 7 da noite pra acorda 5 ou 6 da manhã, senão ele acorda tarde e aí você perde o dia. Achei as bebidas do boteco caríssimas e é um saco ficar paquerando as meninas, elas me ignoram pra valer! (friendzone level máximo) Fiquei p*ta com o mendigo assaltando o meu freezer e levando os meus 6 peixes detentores do recorde de maior peixe pescado (deu tanto trabalho pegá-los e planejava ganhar uma grana preta com eles...). Se ele ao menos levasse 1, mas não, levou os 6! Ah, sem falar que eu tive que fazer uma tabela com todas as sementes e em que estação elas crescem, porque algumas não crescem no inverno por exemplo e você perde tempo e dinheiro plantando pra maldita morrer logo. É trabalho demais pra uma coisa que deveria ser puro entretenimento, francamente.


Hulk - sim, é o monstro verde mais famoso dos quadrinhos. Bruce Banner se contamina com radiação gama e se transforma em Hulk toda vez que se irrita. O Professor Crawford tenta ajudá-lo com um gamma orb. Entretanto, Bruce terá que ficar de olho em quem confia porque nem tudo é o que parece.
O(s) problema(s): se torna maçante ter que ficar dando porrada, pulando e destruindo tudo o tempo todo. Seria ótimo pra relaxar se não fosse por tanques de guerra, helicópteros militares e mais uma cacetada de policiais atirando balas e mísseis em mim o tempo todo. Quanto mais você destrói, mais deles aparecem. A jogabilidade é ótima, mas acho que o enredo da história é confuso e muito chato.


Indiana Jones: Tomb’s Emperror - o Indiana Jones tem que pegar um artefato da tumba do imperador, mas encontrará em seu caminho gente que chegou bem antes dele e que não tem boas intenções.
O(s) problema(s): achei que seria um jogo animado e bem divertido, só que não. Tem uma história bem legal e gráficos bons, mas achei muito parado. A jogabilidade é contestável: começa bem e depois se torna um pesadelo pular, matar inimigos ou nadar pra longe dos crocodilos. A mira até que é boa, mas os inimigos são rápidos no gatilho. Enfim, não atendeu as minhas expectativas.


Leisure Suit Larry: Magna Cum Laude - O jogo conta a história de Larry Lovage, o sobrinho do Larry Laffer que era um pegador de mulheres. O caso é que o Larry vai pra faculdade só pra pegar as menininhas. Você pode ficar bêbado, vomitar, fazer xixi em qualquer coisa, tirar fotos constrangedoras dos outros, mas o grande lance é fazer o Larry dormir com as garotas. Pra isso você tem que mentir e enganá-las a ponto de que elas se "derretam" por ele e finalmente liberem geral.
O(s) problema(s): ouvi falar tanto desse jogo e posterguei por meses a hora em que o jogaria, afinal é um jogo pra adultos, entende? O problema disso? Não, não sou puritana, mas não sou fã de pornô não. Enfim, no final do ano passado, num momento de tédio brutal, resolvi jogá-lo. Achei que seria algo bem pornô, mas na verdade é um jogo ultra machista e ridiculamente estereotipado. Talvez essa fosse a graça do jogo pros criadores, mas pra mim foi patético. Quanto à jogabilidade: o problema é que além das sátiras idiotas, ainda tem a questão dos medidores de estima e o quanto se está bêbado. Se a estima estiver baixa, é um saco pra fazê-la voltar a níveis em que o Larry possa continuar a história, em compensação é fácil deixá-la a zero e consequentemente deixá-lo depressivo! Ele fica bêbado com facilidade, o que também atrapalha o desenrolar da história. Agora o que mais me irritou mesmo foi que qualquer errinho besta nas missões já consome toda a sua estima e te queima com a garota de uma maneira que fazê-la gostar novamente de você é missão quase impossível! Eu detonei esse jogo, mas custou.


Lord Of The Rings: Return Of The King - é a mesma história do 3º filme da trilogia do Senhor dos Anéis, onde o Aragorn tem que salvar a pátria e o Frodo se frode corre pra destruir o anel.
O(s) problema(s): na maioria das vezes é uma má ideia jogar algo inspirado num filme e esse jogo ilustra bem essa situação. Não tanto pelo enredo, mas pela jogabilidade. Como ganhei esse jogo de outra pessoa e nunca joguei os 2 anteriores, então não sei falar deles. Agora esse terceiro e último eu joguei as 2 primeiras fases e desisti. Não tem como lutar com aquela cacetada de Orcs, nem lidar com projéteis que eles lançam. Se você não tinha tendinite, com esse jogo terá!


Magic Pengel: The Quest For Color -  Você acorda no quintal da Zoe que é louca pra batalhar na arena principal. O rei do lugar é corrupto e persegue Zoe e o irmão dela, então você terá que ajudá-los. Daí você ganha uma Magic Pengel, uma aquarela mágica, e pode criar seus próprios monstrinhos. Cada cor dá uma habilidade ao bicho e dependendo da complexidade do desenho, ele também pode ser mais forte e poderoso.
O(s) problema(s): esse jogo tinha tudo pra dar certo, mas tem certas características que o tornam uma má ideia pra jogar! As batalhas são bem interessantes e me lembraram a época de Pokémon, afinal você cria alguns monstrinhos e quando um morre, o outro assume a batalha e a continua. O problema é que já na segunda batalha é impossível vencer. Você treina e treina, mas parece que os seus monstrinhos nunca evoluem o suficiente! Fora que o cara da segunda batalha tem vários monstrinhos fortes. É ridículo. Desenhar é outro problema, afinal o joystick não te dá muita precisão. As cores são limitadas, então você se frustra fácil ao tentar desenhar algo realmente legal.


Mister Mosquito - é um jogo até engraçado, principalmente porque você encarna um mosquito que tenta picar uma família inteira. Irritados, eles tentam te deter a todo custo com inseticida, jornal dobrado, tapas e até lutas ninja!
O(s) problema(s): O problema é a jogabilidade. Meu Deus, que terror! Eu demorei um tempo pra me acostumar com os controles de voo. As curvas são um problema enorme, pois ele só faz curvas muito abertas e às vezes você precisa de curvas fechadas. Outro defeito é que frear é impossível e constantemente o seu mosquitinho dá de cara com a parede ou os móveis. A boa notícia é que você provavelmente vai se familiarizar com as situações vividas no jogo, principalmente na época de verão!hahaha E só mais um detalhe: a dublagem é um desastre.


Obscure II: The Aftermath - falei do primeiro no post anterior, mas agora é hora de justificar por que não gostei do segundo. Nesse segundo game, universitários descobrem uma planta estranha e tem a santa ideia de usar pra fumar (você descobre uma planta estranha e resolve fumá-la...claro que isso daria certo, né?). Acabam infectados e o caos começa. Agora os que sobreviveram da outra vez terão que se unir pra ajudar a acabar com a nova infestação da praga. O problema é que esses sobreviventes estão infectados também.
O(s) problema(s):  A história é chata, parece aqueles filmes de terror adolescente, sabe? Muito drama, pouco terror e missões bem chatas de fazer (principalmente a do cemitério). Fora que achei os cenários meio confusos.


Red Dead Revolver - Você é o Red, um cowboy que perdeu tragicamente os pais numa chacina. Agora que ele cresceu, é um caçador de recompensas. Durante uma missão, ele descobre o responsável por dar a ordem de matar seus pais. É hora de se vingar!
O(s) problema(s): outro título que pra mim tinha tudo pra ser um jogaço, mas a maldita mira novamente foi um problema. É, eu sei o que você deve estar pensando: por que diabos você ainda joga esse tipo de jogo? Pra mim a esperança é a última que morre. Outro ponto que me incomodou é que os malditos bandidos se movimentam muito rápido e que em certas missões é tanta bala pra tudo quanto é lado que você nem tem chance de escapar. É morte certa! De resto, é um bom jogo.


RPG Maker 3 - sempre fui apaixonada por essa linha de softwares que servem pra criar seu próprio jogo de RPG. Quando fiquei sabendo que tinha a versão pra PS2, corri para baixar.
 O(s) problema(s): Eis que me deparo com algo maçante e que não podia ficar nem meia hora nele que já me dava sono. Além do mais, se você nunca mexeu no RPG Maker pra PC, então não vai saber mexer no PS2. Eu, que há anos crio jogos pelo PC, penei bastante pra encontrar as opções e controles de criação no PS2. É bem confuso e chato de mexer. Achei limitado demais. Sei que não dá pra ter a quantidade de recursos da versão pra PC, mas eles podiam ter colocado mais coisas né? Fora que tem uns recursos bem mal feitos, francamente.


Test Drive Unlimited - o cenário do jogo é Oahu, no Havaí, e você é um ricaço que adora andar em carros luxuosos. Entrar no mundo da corrida é algo que você almeja e facilmente consegue.
O(s) problema(s): O segundo jogo de corrida que joguei na minha vida foi o Test Drive 4 pra PC (o primeiro foi Mario Kart no SNES). Como eu adorava a série do Test Drive, principalmente pela trilha sonora que sempre foi incrível e bem diferente dos outros jogos, achei que seria uma boa ideia ter um pra PS2 também. A decepção foi tamanha que o DVD está largado num canto há anos! Os gráficos são bem legais.  O problema é que dirigir um carro nesse jogo é impossível. Ele não faz curvas, não derrapa, simplesmente continua em linha reta e o freio é um desastre. Os carros comuns, afinal você disputa em ruas comuns no meio do tráfego, te sacaneiam e te empurram pra fora da pista! Não tem bloqueios nas pistas na hora da corrida como tem no Need For Speed, então você sabe por onde tem que ir por um GPS. Só que ele te fala atrasado as coordenadas. Nunca vi isso!uashausahs Você faz a curva e ele diz 3 segundos depois que tinha que ir reto...como eu ia saber, poxa vida? Enfim, a boa notícia é que a trilha sonora é boa. Bom, pelo menos isso não mudou na série Test Drive.


Tomb Raider Underworld - Lara percorre um monte de mundos antigos e abandonados em busca do martelo de Thor. Com ele em mãos, ela finalmente poderá encontrar o paradeiro de sua mãe.
O(s) problema(s): 2 problemas nesse jogo: é ilógico, ou seja, você tem que penar pra entender o que o jogo quer que você faça. Demorei mais pra saber qual a missão do que em realizá-la de verdade. Esse jogo é a continuação do título Legend e eu só fui descobrir isso há pouco tempo, por isso não estava entendendo nada da história. Agora onde é que tem falando que é a continuação do Legend? Só na Wikipédia, mas eu nem me toquei de que era uma continuação até avançar em certas partes do jogo em que comecei a perceber que estava boiando na história.


Ultimate Spiderman - você pode jogar com o homem-aranha ou com o Venom e enfrentar os mais variados inimigos. É bem parecido com os quadrinhos originais.
O(s) problema(s):  não há muito pra se dizer sobre este jogo. Não tem nada de espetacular. É só o homem-aranha se pendurando por aí em teias. Já não bastasse a história chata, a jogabilidade também é um problema. Conforme você ganha velocidade, fica bem difícil conseguir lançar as teias.


Liuka

É uma verdadeira draga de coisas inúteis e ao mesmo tempo interessantes.

20 comentários:

  1. A maioria eu n joguei, mas dos q joguei, me identifiquei com a maioria. Menos... ULTIMATE SPIDER-MAN, CARA!!! Ultimate Spider-Man era muito legal!!! Tinha seus problemas, mas sua singularidade compensava, como o modo história paralelo com o Venom. Você provavelmente não jogou os outros jogos do Homem-Aranha, como as adaptações dos filmes x.x

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei se é porque o homem-aranha não é o meu herói preferido, mas eu realmente não fui com a cara daquele jogo. Tenho um certo receio de jogos que vem de filmes, então me diga: os do homem-aranha são bons mesmo?

      Excluir
  2. NÃO! Os jogos do Homem-Aranha seguiram uma sequência terrível até pararem de ser produzidos anualmente (o que levou um tempo considerável). Os bons foram os dois de PS1 (bem classicusões), esses eram impressionantemente bem trabalhados, envolviam uma porrada de personagens dos quadrinhos; agora no PS2 o melhor foi esse Ultimate, rsrs. O resto você passa pra baixo do tapete.

    Se não me engano o mesmo estúdio que tava judiando o Spider-Man fez o primeiro e último jogo do Deadpool, que acabou sendo uma baita decepção também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Santa maionese, se esse foi o melhor eu não quero nem ver o pior!

      Excluir
  3. olha cara acho q o melhor do ps2 foi o spider man 2 dava pra ir na cidade pegar ladroes mt bom esse tem um geito mt cartoon mas um que é bem legal do homem aranha é ate co-op é spider man friend or foe mt bom ps2 tbm

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu nunca tive muita sorte com jogos de super-heróis, exceto os do Batman. Esses sim são incríveis! O do homem aranha que citei foi um fiasco, mas acho que vou seguir o seu conselho e experimentar o 2.

      Excluir
  4. Liuka faz outro top de jogos do ps2 faz 20 melhores jogos de aventura ps2 ?????? me manda o link nesse email barneyzi@outlook.com

    ResponderExcluir
  5. Curtindo o blog, gostei de como voce apresenta suas ideias.
    Estou procurando um jogo em que se atira armas ninjas nos inimigos e o primeiro boss do game é uma raposa de nove caudas, sabe me dizer o nome ? Espero poder ver muitas outras materia legais por ai hehe
    Feliz ano novo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz e honrada que tenha gostado! Armas ninja e raposa de nove caudas? Não sei se é o correto, mas o "Naruto Storm 3" tem esses dois elementos. É esse que você procura?

      Excluir
  6. Echo Night não conhecia gostei dele mas...não tem inimigos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem, os fantasmas que ficam loucões com a névoa do mal from hell. Quando a névoa vai embora, eles ficam bonzinhos. Caso contrário, eles te perseguem e você tem um infarto!kkk Pior que é isso mesmo que acontece!kkkkk

      Excluir
  7. Cara! Senhor dos anéis era realmente impossível! Mas depois de um detonado eu consegui e fica animal! Quando vc fica upando o Legolas ou o Gandalf, MEU DEUS! ANIMAL! Da mais uma chance, usa código, sei la.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse jogo é o capeta! Mas confesso que tem gráficos lindos!rs Vou ter que apelar pra cheat mesmo...

      Excluir
  8. Ultimate Spiderman aqui, nãaaoooooo
    http://ozymandiasrealista.blogspot.com.br/2016/11/meus-10-jogos-de-ps2-preferidos.html

    ResponderExcluir
  9. Cara.... Deixa eu ficar de pé e te aplaudir aqui...

    Parabéns por ter colocado na lista Black e Test Drive Unlimited.

    Eu não sou um bom jogador ( Sou do tempo de SNES / Mega / Master ) então qq coisa depois disso acabou sendo mais motivo de ter raiva do que se divertir.

    Praticamente tudo que joguei em meu PS2 foi Champions of norrath e semelhantes , sempre quis um jogo de corrida que fosse simples de controlar e divertido ( Como era o Need for Speed do PS1, ou até mesmo o Forza do Xbox One ) mas até agora não achei... Os carros são impossíveis de se controlar, perdem as curvas, etc..etc..etc...

    Aceito indicações! ( Sim... Eu AINDA jogo PS2 )

    ResponderExcluir
  10. Gostei muito das sua opiniões, e essa lista é muito útil.

    Desde que descobri como jogar no ps2 por rede, comecei a jogar de novo, e estou vendo títulos.

    Indo para o lado oposto do post, os jogos que mais gostei (e recomendo) do ps2 foi shining force axe, yu-gi-oh capsule monster e Dragon Ball Budokai 3.

    Outros mais famosos até jogava e achei ok, mas não viciavam tanto.

    Agora to jogando Valquiria profile simeria, Phantasy Star Universe e Need For Speed hot porsuit 2. São bons também, mas não achei tão viciante.

    E tenho ambição de jogar Resident code veronica x e os god of war (sim não joguei eles ainda, mas como joguei bayoneta e Blades of time, não sei se não vou achar eles chatos).

    Até e Boa Sorte nas Jogatinas.

    =^~^=

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Shining Force, a série do God of War e a maioria dos Residents Evil são inesquecíveis! Clássicos! Você não vai se arrepender de jogar, garanto!

      Excluir

**ATENÇÃO: Todos os comentários são moderados para evitar SPAM.**

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...